Câmara de Fabriciano assume papel de destaque em Assembleia da Região Metropolitana

por Nilmar Ananias de Sousa publicado 30/05/2021 22h28, última modificação 30/05/2021 22h28

O presidente da Mesa Diretora, Miltinho do Sacolão, condena cobrança irregular da taxa de esgoto da COPASA.

O presidente da Câmara de Coronel Fabriciano, Miltinho do Sacolão (PSDB), e o 1º secretário da Mesa Diretora, Zezinho do Sintrocel (PC do B), atenderam a convocação da Assembleia Metropolitana da Região Metropolitana do Vale do Aço (AMRMVA), realizada na última sexta-feira (28) em Ipatinga. Os membros do colegiado máximo da região discutiram sobre a inclusão de novos municípios na RMVA e sobre o sistema de transporte intermunicipal. Também foi apresentada pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais - ARSAE-MG, a revisão tarifária da Copasa.

A reunião foi presidida pelo prefeito de Santana do Paraíso, Bruno Morato, secretariada pelo diretor-geral da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), João Luiz Teixeira Andrade, e ainda contou com as presenças do prefeito de Timóteo, Douglas Willkys (PSB), do vice-prefeito de Ipatinga, Allex de Oliveira (PSL), do presidente da Câmara de Timóteo, Luiz Perdigão (PSB), do deputado estadual Celinho do Sinttrocel (PC do B) e dos representantes do Governo de Minas Gerais: André Serretti, Diogo Soares e Joana Brasil.

Revisão tarifária da Copasa

O diretor da ARSAE-MG, Stefani Matos, apresentou à Assembleia Metropolitana a proposta da revisão tarifária da Copasa, realizada a cada quatro anos. Entre os principais pontos da proposta estão a alteração média das tarifas de -0,86%, unificação das tarifas dos serviços de água e esgoto, progressividade das tarifas e aplicação das novas regras da Tarifa Social, além de incentivos tarifários e programas especiais. A publicação dos documentos finais deve ser realizada no dia 30 de junho e as novas tarifas devem entrar em vigor no dia 1º de agosto.

O vereador Miltinho do Sacolão questionou a irregular cobrança da taxa de esgoto nas contas de água de moradores de algumas regionais de Coronel Fabriciano. “O próprio diretor da ARSAE reconheceu claramente que essa cobrança não pode ser imposta, uma vez que há regiões sem o tratamento de esgoto sanitário. Vamos continuar na luta para fazer justiça com o nosso povo”, defendeu o parlamentar.

Transporte público

O estudo prévio a respeito da melhoria do transporte público da região também foi tema para debate com análise preliminar dos contratos e linhas vigentes no território da região metropolitana. No Vale do Aço existem cinco linhas/contratos intermunicipais e quatro sistemas municipais; algumas localidades sem atendimento do transporte público; concorrência tarifária com linhas de empresas diferentes em um mesmo trajeto; falta de integração dos sistemas; além da inexistência de estudos da demanda, da infraestrutura e de pesquisa de opinião dos usuários.

A expectativa de melhoria no transporte público da região se baseia na gestão unificada dos sistemas em uma única entidade e o levantamento de informações qualificadas para melhorias operacionais, como dados de deslocamento e análise das redes e infraestruturas. Na próxima reunião, dia 11 de junho, o assunto será aprofundado com as presenças dos quatro prefeitos da região do Vale do Aço.